Make your own free website on Tripod.com

xray.gif (3249 bytes)História do Raio-X

 

 

 

Nascido em Lennep, Bergischen (atualmente Remscheid), na provincia do Reno, Alemanha, a 27 de Maio de 1843, filho de Charlotte Constanze Frowein e de Friedrich Conrad Röntgen, industrial de tecelagem e vestuário, cedo se vê confrontado com o que ele próprio chamaria de "falta de sorte".

Ao se recusar a denunciar um colega é expulso do ginásio de Utrecht e impedido de concluir os estudos. Viaja então para Zurique onde frequenta o curso de Engenharia no Politécnico que conclui em 1868 e um ano depois forma-se também em Filosofia fazendo igualmente o doutoramento na Universidade de Zurique com a defesa da tese "Estudo dos Gases".

Torna-se assistente do professor de Física, August Kundt, acompanhando-o, com a sua jovem esposa Anna Ertha Ludwig, nos anos seguintes pelas universidades de Würzburg e Strasbourg, aproveitando para realizar vários trabalhos de investigação que lhe valeram o lugar de Professor de Física na Universidade de Giesse, em Hesse.

A sua reputação crescia e seguem-se convites para lecionar nas Universidades de Jena, Utrecht e da Real Universidade de Würzburg.

Declinando os dois primeiros resolve aceitar este último para desempenhar o cargo de Professor de Física e Diretor do Instituto de Física, vindo em 1894 a desempenhar o cargo de Reitor da Universidade.

Em 1895 ao reproduzir uma das experiências de LLennard, Röntge cobre o tubo de Crookes com papel preto. Com surpresa constata que todo o ecran-alvo fica luminescente e não só a zona iluminada pela fenda feita no papel. Röntgen verifica também que surgiram curiosas manchas nas chapas fotográficas deixadas junto dos tubos utilizados nas experiências.

O ano de 1895 é pródigo em descobertas e fatos , tais como o uso dos primeiros pneumáticos para automóveis , morre Louis Pasteur e é exibida a primeira sessão de cinema.

O que para os outros cientistas não passava de fenômenos acidentais e sem importância intrigava Röntgen que depressa se convenceu de que estava em presença de um novo fenômeno físico.

Em 1895 o mundo toma conhecimento da existência da radiação X. E a 8 de Novembro desse ano com a obtenção da radiografia da mão de sua esposa desperta a comunidade médica internacional para o interesse e a importância da sua descoberta.

O seu nome torna-se conhecido em todo o mundo e as homenagens e formas de reconhecimento do seu gênio sucedem-se:

* Titulo de Doutor honorário de Medicina em Würzburg.
* Cidadão honorário de Lennep, sua cidade natal.
* Membro correspondente das academias de Berlin e München.
* Medalha de Rumford, atribuída pela Real Sociedade de Londres, juntamente com Lennard.
* Medalha de Barnard, em 1900 pela Universidade de Columbia.
* Estátua na Ponte de Potsdam, em Berlim.
* Prêmio Nobel de Física em 1901

* Röntgen oferece o total do prêmio (50 000 coroas suecas) para futuras investigações científicas na Universidade de Würzburg.
* Recusa a pensão de idade inerente á Real Ordem da Coroa, condecoração efetuada pelo Príncipe Regente da Bavária.

Os Röntgen mudam-se para München em 1900 a pedido do governo da Bavária onde Wilhelm se ocupa da cadeira de Física e do cargo de Diretor do Instituto de Física.

Seguem-se as privações da Primeira Grande Guerra e a morte de sua esposa em 1919.

Reforma-se em 1920 e aceita o cargo de Curador do Instituto da Academia das Ciências de Munique.

Morre a 10 de Fevereiro de 1923 sendo sepultado no cemitério de Giessen, no jazigo onde já se encontravam seus pais e esposa.